quarta-feira, 5 de maio de 2010

Criticar, qualquer um sabe fazer

Hoje ao almoço a minha mãe falou-me de uma entrevista que viu não sei em que canal, a respeito da Sara Norte (filha do actor Vitor Norte) e a propósito da notícia que saiu em todas as revistas cor-de-rosa de que a menina trabalhava numa casa de strip. (o drama, o horror, a tragédia! pfff)
E ela queixou-se nessa entrevista de que sofria de preconceito por parte dos colegas do banco onde trabalha durante o dia, dos vizinhos e de pessoas que encontra na rua e a reconhecem. Como se ela estivesse a cometer algum crime ou a fazer alguma coisa de errado.
Isto faz-me pensar na quantidade de pessoas tacanhas, que de peito feito adoram fazer juízos de valores dos outros em vez de olharem ao espelho. (Ah, santidades de pau oco!) Pessoas críticas e mesquinhas que adoram espezinhar a vida alheia. É que não compreendo como é que em pleno sec. XXI, ainda se marginaliza alguém que trabalha num bar de strip (seja atrás do bar como a Sara ou agarrada a um varão). Porque para mim, cada um é livre de fazer o que quiser, desde que não atente contra a vida de ninguém.


E se essas pessoas cheias de moralidade, antes de abrirem a boquinha para falar seja de quem for, tentassem por alguns minutos colocar-se no papel oposto, tudo seria diferente. Se conseguissem saber quais são as motivações que movem aquela pessoa, quais são as suas experiências, o que é que lhe ensinaram. Pois é, mudaria tudo. E a questão é: caso conseguissem trocar de papeis e englobar a bagagem inteira da pessoa que tanto criticam, fariam diferente? Fariam muito melhor? Eu aposto que não!

5 comentários:

Mariana: Barbie is a bitch darling disse...

as pessoas infelizmente ainda têm mt preconceitos

bj

SillyTalk disse...

Provavelmente o que a move é a falta de um emprego melhor, e parece-me que vai haver ( infelizmente) cada vez mais pessoas nessa situação. ; (

izzie disse...

Exactamente!
E eu sei do que falo... ;)

Quando soube simplesmente pensei: Olha tem dois empregos para governar a vida, como o meu cunhado! É sinal de que se esforça, precisa e quer trabalhar...

Beijinho,

Celisol disse...

Raquel, lamento, mas desta vez concordo plenamente contigo ;)
Beijinhos

medeixagozar@ disse...

É o que mais há por ai... É pessoas preconceituosas...

Bjs,
http://medeixagozar.blogspot.com/